Dançar, ensinar ou empreender?


por Keice Granzotto Casarri

Um indivíduo pode ser dançarino e não possuir aptidões para ser professor  de dança, vice-versa também é verdadeiro. A competência central do dançarino é conhecer as técnicas, seguir um conceito, interpretar e emocionar, mas ser professor indica investir na competência essencial do trabalho: ensinar! Ter didática, capacidade de interação e comunicação. Entender estruturas de aprendizagem, conhecer sobre os estilos de danças e suas bases históricas, estar em constante atualização e compreender limitações e possibilidades.

Ser empreendedor, gestor da área de dança, exige conhecimento de práticas de gestão, de dança e do processo de ensino-aprendizagem. É o equilíbrio entre conhecer dança, conhecer como ensinar e saber desenvolver pessoas. No mundo empresarial, a concorrência nesse ramo de atividade cresce a cada dia, para sobreviver é preciso ter um entendimento amplo e completo do negócios, mercado e tendências. Estar sempre alerta à novidades e ter visão de futuro.

Aos que amam a dança e pretendem vivê-la como profissão, cabe a reflexão para escolher qual caminho trilhar. Analisar suas características, seu repertório de conhecimentos e de vida, suas vontades e anseios. Estar envolvido com a área de dança pode significar ser dançarino, professor ou empreendedor, mas também pode significar ser tudo, ao mesmo tempo! Só não teime em ser o que você não conhece bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: