No ritmo do coração


por Keice Granzotto Casarri

Longe de mim querer gerar qualquer tipo de polêmica, por isso, é sem nenhuma espécie de julgamento entre verdadeiro ou falso que publico abaixo partes de um artigo da salsera e jornalista Ana Paula Chinelli. Indiscutivelmente, um texto intrigante e interessante. Aproveitem!

“…OS BEIJOS E OS BONS DE DANÇA
Uma mulher acaba de entrar para o meio da dança de salão. Ela começa a fazer aula, vai a bailes e logo logo dança com um professor. “Como é bom dançar com ele! Eu nem sabia que eu podia fazer tantos passos! Que delícia! Nossa, ele é realmente uma pessoa muito interessante.” Pronto, já começou: ela está apaixonada por um dançarino. Vamos admitir, rapazes: quando vocês dançam com uma iniciante, vocês a têm em suas mãos, literalmente. Vocês sabem que podem dar um prazer tremendo, é só caprichar na atenção, respeitar a falta de habilidade dela e investir naquele jeito gostoso de dançar. Ela fica caidinha, é certeza…

O SEGREDO ETERNO
…no mundo da dança tudo é muito disfarçado. Quando foi a última vez que você viu duas pessoas que não são namorados se beijando na pista? As pessoas paqueram, mas tudo acontece “lá fora”, no maior sigilo…

O NAMORO E O CIÚMES
…por que é tão difícil namorar no mundo da dança?  Uma parte da resposta é óbvia: poucos seres humanos não sentem ciúmes vendo seu namorado (ou sua namorada) dançando zouk “daquele jeito” com outra pessoa… Dançar dá prazer e é difícil aceitar que seu(a) namorado(a) tenha prazer com outro(a).
…não é apenas o ciúmes que destrói o namoro nesse meio. Há também a diferença de propósitos. Se você é uma aluna, pense duas vezes (não, melhor pensar 10 vezes) antes de namorar um dançarino. Ele trabalha à noite, você talvez trabalhe de dia. Ele provavelmente respira a dança… e é assediado por todas, enquanto você se esforça para não parecer feia na pista e agradece quando ele tem paciência de dançar duas seguidas com você…por exigência da profissão, eles têm uma ou mais parceiras de dança e muitos já confessaram que, quanto maior a química, melhor a dança juntos. Química sempre intriga. Se é tão bom na pista, por que não seria na cama?…Então, se você quer fidelidade, tenha certeza de que você está com uma exceção.

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL
Ok, chega de ser pessimista…é difícil namorar no meio da dança, mas não é impossível…existem casais que se formaram na dança e sobrevivem um período longo juntos. Olhando para esses casos, dá para sacar uma atitude que pode ser vencedora: os dois em algum momento respiram fora do meio e mantêm amigos em outras áreas. Afinal, se você só viver no mundo da dança, quem arrasa na pista passa a ser rei e um sonho de consumo. Enquanto que, se você tiver um pé lá fora, talvez repare que esse dançarino sensacional é apenas um plebeu no mundo real.”

Anúncios

2 Respostas

  1. Artigo fantástico, como todos os artigos desse blog!!! Esse, em especial, tem muito haver comigo. Parabéns pelo lindo trabalho que faz aqui.

    • Alan,
      Que bom que gosta dos artigos. Escrevo sobre o que sei e o que gosto, assim é mais fácil dar certo! Obrigada pelo elogio.
      Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: