Dançar na era da modernidade líquida


por Keice Granzotto Casarri

A modernidade líquida é marcada por facilitar as distâncias físicas e tornar as identidades e os vínculos entre os seres humanos mais frágeis.  Tudo é volátil,  as estruturas e os laços sociais não são mantidos por muito tempo, as relações são vazias e descartadas facilmente, perdem a consistência e a estabilidade. Nessa sociedade regida pela liquidez, nada permanece, nada é certo ou definitivo. 

Pensando nessa corrente, onde tudo se torna descartável e substituível, efêmero e rapidamente abandonado, a dança de salão pode trazer uma importante contribuição para melhorar as relações humanas. Segundo Costa (2004), a arte acompanha o homem nas mais diversas fases de vida, despertando neste, a sensibilidade necessária para a compreensão do ser humano em sua totalidade. Proporciona a  possibilidade de inovar, libertar-se de padrões impostos pela sociedade e de passar a conhecer e reconhecer os seus sentimentos, considerá-los e expressá-los. Dançar na era da modernidade líquida é sugerir a emancipação do indivíduo e oferecer-lhe a atuação no papel de sujeito,  não mais objeto de sua história.  

A dança  deve ser entendida em seus múltiplos significados: saber o que se é e sentir-se como se é; comunicar-se consigo mesmo e com os outros;  aceitar-se. O auto-conhecimento induz a compreensão do próximo, favorecendo não só relações respeitosas, mas também  relações mais profundas, onde as pessoas expressam tudo aquilo que são e contribuem para o desenvolvimento de uma sociedade mais humana e melhor, que se sente, vive e respeita um pouco mais.

“Não somos pedras, não somos máquinas, não somos estátuas. Somos energia desatada em movimentos” (ASSMANN, 1994, p. 141). Temos mais é que dançar!

Anúncios

2 Respostas

  1. Oi Keice. Há cerca de 2 anos e meio, faço aula de dança de salão com meu namorado. Neste período vi tantas pessoas que iniciaram o aprendizado e hoje não estão mais conosco. Nota-se que muitas pessoas disistem facilmente. Você está coberta de razão quando diz que nossa era é regida pelo incerto, pelo indefinido. A dança têm contribuido muito em minha vida. Ela me trouxe mais equilíbrio e está me ensinando a ouvir mais o outro, a ser mais gentil, mais humilde, a formar laços de amizades mais sólidas. Enfim, a dança é uma terapia.
    Parabéns pela matéria. Um beijo.

    • Paula,
      Que bom que gostou da matéria. Na modernidade líquida, tudo é volátil, as relações humanas não são mais duradouras. Que bom que temos a dança para mudar um pouco esse conceito! Você tem razão, dançar realmente promove milagres em nós e na nossa vida.
      Continue passando por aqui e comentando, você é sempre muito bem-vinda! Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: